Dica de decoração

Móveis como divisórias: eles também podem delimitar e organizar os espaços

07 NOV 2016

Ambientes integrados são um desejo cada vez mais comum nas moradas contemporâneas. Em especial, nas áreas sociais, onde as pessoas querem compartilhar momentos, seja no dia a dia, reunindo a família, ou ao receber convidados, a integração é muito bem vinda. Porém, um bom layout pede alguma delimitação dos espaços. Se antigamente as formas de demarcar os ambientes costumavam ser fixas – como cobogós, treliças, painéis de madeira, de vidro ou metálicos –, hoje os móveis podem cumprir o papel de divisórias. E com muitas vantagens!

 

Mais praticidade, menos dor de cabeça

Móveis como divisórias 1

Imponência: a ampla estante separa o Living e Estar, assinado por Juliana Vasconcellos para a Decora Lider BH. O resultado é chique e urbano.

 

Para começar, o uso do móvel como divisória elimina a necessidade de qualquer obra dentro de casa. Ou seja: além de não bagunçar a sua rotina, provavelmente terá um custo bem menor e a execução será mais prática e rápida. Essa “sacada” também tem tudo a ver com os móveis atuais, que, cada vez mais, carregam a versatilidade em seu conceito. Isso vale tanto em suas múltiplas funções, quanto nas possibilidades de cores e acabamentos.

 

 

Móveis como divisórias 2

Neste Espaço Identidade da Lider Interiores na Decora Lider Rio, obra de André Bastos, Guilherme Leite Ribeiro e Raquel Nogueira, a estante tem tripla função. Elas são: delimitar a sala de jantar, exibir plantas e adornos nos nichos vazados e guardar objetos nas portas fechadas.

 

Uma estante com nichos vazados, por exemplo, pode abrigar livros, compondo uma biblioteca ou espaço de leitura, de um lado, enquanto do outro exibe obras de arte e peças de decoração. Mais um ponto forte: o fechamento pode ser parcial, permitindo uma melhor passagem de luz e ventilação, não “sufocando” os ambientes. Em moradias menores, essa é uma ótima solução para criar a sensação de amplitude, já que é possível ver a continuação do ambiente, através do móvel.

 

Divisórias em lofts

Móveis como divisórias 3

Grandes estantes vazadas foram responsáveis pelo efeito “uau” no Loft da arquiteta Ângela Roldão para a Decora Lider BH 2015. Usados de forma inteligente e arejada, esses móveis dividiam o quarto e closet do living.

 

Imóveis como os lofts dispensam paredes justamente pela natureza de sua estrutura. Por isso, são espaços que pedem a delimitação dos ambientes. Esta função, os móveis cumprem com maestria, já que agem como divisórias e podem abrigar louças, utensílios ou o que for necessário “esconder”.

 

Móveis como divisórias 4

Na Decora Lider Brasília, um dos recursos usados pelo escritório BEP Arquitetos (Bruno Amaral e Taiza Greca) no Loft foi o móvel branco retangular. Além de separar o estar/cama da mesa de refeição, seu interior também é útil para guardar objetos e sua altura não impede a visão da cozinha para a sala.

 

Móveis como divisórias 5

A divisão pode ser sutil, como propôs o arquiteto e designer André Alf para o Espaço de Leitura e Convivência, também na Decora Lider Brasília. A bancada atrás do sofá tem a função de mesa de escritório e delimita um pequeno home office.

 

Divisórias em quartos

Móveis como divisórias 7

O recurso não se restringe às áreas sociais.  No Quarto de Casal da Decora Lider Rio de Janeiro, a arquiteta Gisele Taranto usou a cabeceira da cama. Ela se estende como um painel atrás dos criados, para separar o espaço do closet.

 

Móveis como divisórias 9

Outro modo interessante de dividir áreas nos quartos: os biombos. Eles, que geralmente carregam um perfume “antiguinho”, podem criar uma atmosfera bem contemporânea. Este modelo foi criado pelo arquiteto Pedro Lázaro para a Lider Interiores.

 

Venha conhecer de perto os móveis que podem te ajudar a organizar melhor os ambientes da sua casa. Passe numa das lojas da Lider! Esperamos por você!