Parece, mas não é

04 MAIO 2012
• Mundo Lider

Revestimentos que parecem madeira, mas, não são. Plantas com cores tão vivas que, somente após tocá-las, pode-se perceber que são de um material incomum. Paredes cobertas com tintas que mais parecem tecidos. Com o conceito de sustentabilidade em alta, o mercado de decoração tem apresentado soluções interessantes para a substituição de certas matérias-primas como madeiras e pedras. É cada vez mais comum ver móveis e acabamentos feitos com materiais que reproduzem com fidelidade certos produtos. E acredite, as versões sustentáveis são mais econômicas que as originais e, muitas vezes, tão bonitas quanto.

Acompanhe a Lider Interiores pelo Facebook Twitter.

Peles, couros, tintas, adornos, revestimentos de parede e texturas são alguns dos inúmeros produtos que podem ser simulados. “Pisos e revestimentos, na maioria das vezes são reproduzidos em porcelanatos e cimentícios. No caso de plantas e animais são reproduções sintéticas em silicone, plástico e até mesmo seda ou papel. Tapetes tecidos e couros têm reproduções através de impressões combinadas com técnicas que gravam conforme os originais”, explica o designer de interiores, Alfredo Mendes.

Para o profissional, o uso de reproduções na decoração tem tido boa aceitação no mercado, já que, além de sustentáveis, os materiais são práticos, duráveis e de limpeza fácil. Além disso, desde que contribuam para o resultado final do ambiente, esses produtos podem ser aplicados em qualquer lugar, especialmente quando a intenção é dar uma pitada de humor ao projeto. “Os produtos devem se integrar de forma harmônica e discreta ao projeto, fazer parte do conceito utilizado, e não nunca se sobressaírem no todo”, explica.

A disponibilidade e a variedade dos produtos que imitam outros ainda são restritas aos grandes centros urbanos, no entanto, grande parte desses materiais pode ser encontrado na internet.

Tempo escasso

Além de poupar recursos naturais e de fornecer economia na hora de decorar, reproduções de materiais ainda tem outro ponto forte: a economia de tempo na hora de limpar. Para Alfredo Mendes, a manutenção é, geralmente, muito simples e a rotina corrida das pessoas torna a conservação desses produtos bem complicada. O couro, por exemplo, sempre deve ser hidratado para não secar; as plantas, regadas e podadas para ficarem bonitas e a madeira tem que receber tratamento especial frequentemente. Por necessitarem de pouca manutenção, os produtos que “parecem, mas não são” sabem atender com excelência às necessidades atuais.

Gostou? Compartilhe!

Confira as novidades do nosso blog

Uncategorized

Lider no Rio Open: nosso design com alma brasileira no maior torneio de tênis da América do Sul

Alma brasileira que celebra, vibra e emociona. Pela quarta vez consecutiva somos parceiros do Rio Open, o maior torneio de tênis da América do Sul. Além de um stand onde os visitantes poderão conhecer mais sobre o universo Lider, também estamos presente nos espaços de convivência do evento. “A Lider e o Rio Open têm […]

Dicas

4 passos para fazer uma limpeza energética na sua casa com o uso de cristais

Os cuidados com a casa têm muitos sentidos. Afinal, zelar por um lar vai além de mantê-lo sempre limpo e organizado. Em muitas tradiçõe...

Dica de decoração

Conheça as 5 pedras mais utilizadas em cozinhas

Ela chegou sem pedir licença e assumiu o protagonismo da casa. A cozinha já é o lugar preferido para muitas pessoas. Em versão integrada...

Dicas

Liquidação Renova: 10 peças para dar um up no décor da sua casa

O início do ano é uma ótima oportunidade para garimpar bons negócios em nossas lojas e outlet virtual. Isso porque até o dia 13 de feve...